Faltam corretores de imóveis no Ceará

O aquecimento do mercado imobiliário nos últimos anos, com a ampliação do acesso ao crédito para aquisição de moradias, gerou um boom na demanda por corretores de imóveis em todo o Brasil. Apesar da crescente busca pela profissão, o número de profissionais está longe de ser suficiente. De acordo com o diretor do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-CE), Houfman Rolim, a "especulação desenfreada" ampliou a faixa de crescimento do mercado imobiliário além das expectativas, sem que o serviço de corretagem conseguisse acompanhar esse ritmo. O déficit de profissionais no Ceará, segundo ele, gira em torno de cerca de 20 mil profissionais.


"Historicamente, a média de crescimento do mercado imobiliário cearense era de 17% ao ano. Hoje, o incremento anual varia de 100% até 200%. Está totalmente desregulado", diz. Segundo ele, em 2006, nos cartórios de Fortaleza foram registradas 17 mil escrituras - o equivalente a mais de mil contratos por mês. "Desse total, cerca de 800 foram de iniciativa direta, sem a assessoria do corretor", observa Rolim.

Dez mil profissionais

A instituição conta atualmente com o registro de dez mil profissionais, sendo cinco mil ativos, além de 11 mil estagiários. O mercado local possui mais de 400 imobiliárias.

Qualificação

As estatísticas tendem a crescer, a considerar o número de cursos aptos a formarem corretores na Capital cearense. "Fortaleza tem hoje três cursos de nível técnico e cinco de nível superior na área de corretagem de imóveis", observa Rolim.

Além da lucratividade financeira inerente à atividade, o diretor do Creci-CE aponta a brevidade dos cursos de nível técnico como outro atrativo. "Com sete meses de cursos e três de estágio se forma um corretor de imóveis. Mas não basta o certificado para exercer a profissão. Conhecimento e qualificação são os principais diferenciais nesse mercado cada vez mais exigente e competitivo", alerta.

Carência

Segundo Rolim, o segmento carece de profissionais qualificados e com conhecimento na área de gestão para atender as demandas do mercado imobiliário. "Hoje o corretor precisa conhecer um pouco de engenharia, economia, operações imobiliárias, ter formação e estar se capacitando continuamente. Eu mesmo sou engenheiro civil e professor universitário, além de corretor de imóveis", exemplifica o diretor do Creci-CE. No País, existem aproximadamente 220 mil corretores imobiliários, dos quais 49% possuem nível superior. "Em Fortaleza existem mais de 400 corretores com formação universitária e até pós-graduação. São administradores de empresas, médicos, advogados e engenheiros, como eu, que optaram por mudar de profissão", afirma.

II Encontrão

Para marcar a Semana Nacional do Corretor de Imóveis, o Creci-CE realiza hoje, no La Maison Dunas, o II Encontrão de Corretores de Imóveis do Estado do Ceará, de 13h às 19 horas.

O evento, no qual são esperados cerca de 1.500 corretores, contará com palestras sobre o mercado, aposentadoria, motivação, além de sorteio de brindes. Imobiliárias e construtoras aproveitarão para expor seus produtos aos participantes. O encontro será também uma oportunidade para a trocar informações e possibilidades de fechar negócios.

Os corretores que comparecerem ao evento poderão votar nos melhores do mercado (construtora, cartório, imobiliária e corretor de imóveis). Os mais votados receberão na tradicional festa baile do Sindimóveis, na próxima sexta-feira, dia 26, o Troféu Colibri.

OPINIÃO DO ESPECIALISTA
Negócio deve ser feito com imobiliária

O sucesso na compra ou venda de um imóvel está ligado à escolha de quem vai assessorar o cliente. Uma boa escolha não custa nada a mais, portanto escolher a imobiliária que vai auxiliá-lo é tão importante quanto a escolha do próprio imóvel. O negócio imobiliário é um ato que requer atenção. Por isso, nunca deixe de contar com o auxílio de imobiliárias com corretores qualificados devidamente credenciados junto ao Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci). Para evitar problemas e desgastes e concentrar as energias na concretização de um bom negócio, faça do corretor de imóveis seu maior aliado. O primeiro passo é procurar uma imobiliária devidamente qualificada e credenciada junto ao Creci. Imobiliárias éticas são criteriosas na seleção, contratação e treinamentos dos seus colaboradores. Certamente ao analisarmos estes e outros fatores, chegaremos ao sonho do imóvel tão desejado e sem dores de cabeça.

Sílvio Oliveira
Presidente da RIC Rede Imobiliária

ÂNGELA CAVALCANTE
REPÓRTER 

Fonte: Diário do Nordeste
 

O Pregador Copyright © 2011 | Template design by O Pregador | Powered by Blogger Templates