Veja as capitais com as maiores valorizações no m² residencial em 2012

Recife teve a maior variação de preços nos apartamentos
Por Heraldo Marqueti Soares 
Apesar da cidade de São Paulo estar no centro das notícias sobre o mercado imobiliário, em relação aos setor residencial, a maior variação no acumulado do ano não foi registrada no município paulista, mas sim na capital pernambucana. De acordo com o índice FipeZap, Recife acumulou uma valorização de 17,3% nos preços de apartamentos. Na última avaliação – do mês de novembro – o preço médio do m² na capital de Pernambuco foi avaliado em R$ 6.007, considerando os apartamentos com 4 quartos. Já os mais baratos são os de 3 dormitórios, com média de R$ 4.819/m².
São Paulo vem em segundo lugar. Entre janeiro e novembro a valorização alcançou o percentual de 14,9%. Na capital paulista, a média de preços de um imóvel de 4 quartos é de R$ 7.934 o metro quadrado. Os de 2 dormitórios são os mais baratos, valendo em média R$ 6.247/m². 

São Paulo não é a capital que acumulou a maior valorização no ano (Wikimedia Commons)
O Rio vem logo após, em 3º lugar – com um acumulado anual de 13,8%, os fluminenses possuem o m² mais caro do país: R$ 11.059 para apartamentos de 4 quartos. Para os de 2 quartos, o preço médio é de R$ 7.030/m².
A quarta colocação volta ao Nordeste: em Fortaleza os preços dos empreendimentos residenciais valorizaram 10,4% até o penúltimo mês do ano. Entretanto, na capital cearense o metro quadrado mais caro são os de apartamentos de 2 quartos, custando em média R$ 4.902. Um de 4 dormitórios sai por R$ 4.662/m².
Belo Horizonte vem em seguida. Lá, os preços elevaram-se 8,3% ao longo deste ano. O metro quadrado nos apartamentos da capital de Minas Gerais vale em média R$ 6.114 (1 dormitório) e R$ 5.197 nos de 4.

A Bahia fica com a penúltima colocação no ranking. Segundo informações do FipeZap, imóveis de apartamentos de Salvador valorizaram 7,8%. O maior preço de metro quadrado é no segmento de 4 dormitórios (R$ 4.092), ao passo que os de 3 quartos custam em média R$ 3.893/m²

Na última colocação do ranking de imóveis residenciais a capital do Brasil aparece com um acúmulo de apenas 2,5% nas valorizações ao longo do ano. Em Brasília um imóvel de 1 quarto pode custar R$ 7.552/m²; em relação aos imóveis de 4 quartos o preço é de R$ 6.007/m².

O coordenador do índice FipeZap, Eduardo Zylberstajn, diz que no ano de 2012 os preços subiram num ritmo maior que a inflação, mas que apesar disso as variações foram mais singelas que em 2011 e 2010. "Houve bastante diferença entre a capital com mais valorização e aquela com menos, isso significa que há muitas regiões nas quais o mercado está com tendência a se estabilizar (como em Brasília), enquanto que, em outras metrópoles – caso de Recife – a dinâmica ainda está bem mais aquecida", explicou.

Imóveis Comerciais
No que diz respeito aos imóveis comerciais, especialmente em São Paulo - centro financeiro do País, a região que mais valorizou em 2012 foi a do bairro Vila Olímpia, onde o preço do aluguel do metro quadrado foi cotado em média por R$ 180 – uma valorização de 35,1% desde o 1º trimestre de 2012, quando custava R$ 133,2/m², segundo dados da Cushman & Wakefield, referente ao 3º trimestre de 2012 na cidade de São Paulo.

Em seguida aparece a região da avenida Brigadeiro Faria Lima onde o metro quadrado custou R$ 220 aproximadamente – uma alta de 18,9%, já que no primeiro trimestre valia em média R$ 176,5/m².

Os imóveis comerciais do bairro Itaim, também localizados na zona Sul, próximo à Faria Lima, obtiveram valorização de 8,5% até o 3º trimestre. No 1º trimestre o metro quadrado de um imóvel na região estava custando cerca de R$ 165,8, ao passo que entre julho e setembro estava valendo pouco mais de R$ 180.

Os empreendimentos comerciais no entorno da avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini foram os que subiram menos, em média pouco mais de 4,5%. Enquanto que nos primeiros três meses do ano um metro quadrado valia R$ 120 mensais, no penúltimo trimestre de 2012 estava com preços médios de R$ 125.

Desvalorizações
As duas últimas regiões listadas apontaram variações negativas ao longo do ano, são elas a Avenida Paulista e a Marginal Pinheiros. A primeira passou por uma desvalorização de pouco mais de 10%. No começo de 2012 valia em média R$ 145 o metro quadrado e, depois da metade do ano, a média de preços contabilizada foi de R$ 130.

Já os grandes imóveis comerciais ao longo da Marginal Pinheiros foram campeões na queda de preços: em torno de 14,2%. No 1º trimestre valiam aproximadamente R$ 175/m²; no 3º, um metro quadrado próximo à Marginal custava em média R$ 150.

De acordo com a gerente da Pesquisa de Mercado para a América do Sul da Cushman, Mariana Hanania, apesar das desvalorizações, no geral, o mercado corporativo teve um ano muito aquecido não só em São Paulo, ms também nas principais capitais do País. "Em São Paulo, o valor do metro quadrado para locação no 3º trimestre chegou a ser 22% superior ao registrado no mesmo período do ano anterior", diz.

Projeções
Mariana ainda fala que em 2013 a atividade construtiva continuará intensa. "Mesmo com o aumento da oferta, os preços continuarão em elevação, porém em um patamar mais moderado", explica.  


Fonte: infomoney
 

O Pregador Copyright © 2011 | Template design by O Pregador | Powered by Blogger Templates