Comece o ano satisfeito. Compre sua casa com o melhor financiamento

Por: Denise Reis Rodrigues, supervisora de atendimento da Caixa Econômica Federal
A chegada do final de ano expõe uma situação contraditória no bolso do brasileiro. Nos meses de novembro e dezembro, os trabalhadores recebem seu tão aguardado décimo terceiro salário, dinheiro extra que pode ser utilizado de diversas maneiras. Aí vem a contradição: muita gente não planejou o uso dessa verba, e acaba “torrando” o dinheiro rapidamente, transformando a satisfação momentânea em frustração para todo o ano novo.

Quando há organização e planejamento, o décimo terceiro salário pode até ser aplicado na compra de um imóvel, seja para a realização do sonho de ter a primeira moradia ou a para a conquista de um lugar maior e melhor. Algumas empresas do setor imobiliário, inclusive, reservam para este período condições muito especiais e exclusivas condicionadas ao uso do 13º. Em certos casos, os descontos oferecidos no valor total do imóvel podem significar um  salário a mais. Entre os caminhos para adquirir a casa própria estão os financiamentos oferecidos pelas instituições financeiras. Veja a variedade de possibilidades existentes à sua disposição.


Quero financiar a compra da casa própria
Instituições financeiras ou agentes financeiros com perfis diferentes concedem crédito imobiliário para quem deseja comprar uma casa própria na planta ou em construção, nova e usada. Entre elas, os bancos públicos e privados compõem o Sistema Financeiro de Habitação (SFH), que usa recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e os depósitos da poupança para financiar os imóveis – Sistema Brasileiro de Poupança Empréstimo (SBPE).  As incorporadoras, que constroem os imóveis, não fazem parte do SFH, no entanto também podem financiar as suas unidades na planta ou em construção.

Cada uma dessas instituições segue certas regras estipuladas pelo Governo Federal e o Banco Central, para a concessão do crédito. Mas ainda assim diferem na oferta das condições para realizar o contrato de financiamento da moradia própria – taxas de juros, de administração do banco e prazos para pagar o saldo devedor variam entre as instituições. Busque, então, a melhor opção de pagamento da dívida que será assumida.

Opções para comprar a casa
Você pode comprar a sua casa ou apartamento, na planta ou em construção, novo e usado, com o seu Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), o programa Minha Casa Minha Vida, o Crédito imobiliário/financiamento bancário, programas estaduais, Programa de Arrendamento, consórcio e até mesmo leilão. Busque, então, as melhores condições de pagamento da dívida que assumirá.

Sistema Financeiro de Habitação (SFH)
Bancos privados e públicos concedem financiamento para aquisição da casa própria na planta ou em construção, nova e usada, conforme regras, usando recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e os depósitos da poupança – Sistema Brasileiro de Poupança Empréstimo (SBPE).

Sistema Financeiro Imobiliário (SFI)
Essa modalidade é semelhante às condições do SFH no que se refere à concessão de financiamento. A diferença está em adotar a Alienação Fudiciária, ou seja, no caso de 60 dias de atraso de pagamento da prestação pode ser enviada uma notificação e na sequência o imóvel volta para o agente financeiro.

Concessão de financiamento
Os financiamentos são concedidos pelos bancos privados, públicos – Caixa econômica Federal e Banco do Brasil –, e pela própria incorporadora, responsável pela construção dos empreendimentos imobiliários. Todos são conhecidos também como agentes financeiros.

Cálculo das prestações
A prestação do financiamento é composta pela taxa de juros, pela parcela de amortização da dívida assumida – que reduz o valor das parcelas –, pela atualização monetária e pelos seguros MIP (Morte e Invalidez Permanente), DIF (Danos Fiscais do Imóvel) e a taxa administrativa.

Correção das parcelas
Banco corrige a parcela pela Taxa Referencial de Juros (TR); incorporadora/construtora pelo Índice Nacional da Construção Civil (INCC) para imóveis na planta ou em construção; empresa ou comprador financiamento pelo Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M) para imóveis prontos ou usados.

Sistema de amortização
Entre os bancos, os sistemas da Tabela Price, Sistema de Amortização Constante (SAC) e Sistema de Amortização Crescente (Sacre) são adotados para calcular a amortização do capital.

Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)
Foi criado em 1967 para proteger o trabalhador demitido sem justa causa. O saldo da conta vinculada de cada trabalhador é constituído por depósitos referentes a 8% do salário pago pelo empregador mais a atualização monetária (Correção Monetária) e a aplicação dos juros.

Direito ao FGTS
Têm direito ao FGTS trabalhadores rurais, temporários, avulsos, safreiros (trabalham durante as safras), atletas profissionais e quem possui contrato de trabalho formal, regido pela CLT. A inclusão do diretor não-empregado e do empregado doméstico fica a critério do empregador. Para financiar imóvel não precisa necessariamente ser cotista do FGTS.

Casa própria com o FGTS
O trabalhador pode usar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para adquirir um imóvel novo ou usado e em construção com ou sem financiamento. Com os recursos do FGTS pode liquidar o saldo ou amortizar a dívida do contrato de financiamento habitacional realizado dentro do Sistema Financeiro da Habitação (SFH) e do sistema habitacional de consórcio.

Programa Minha Casa Minha Vida
É um incentivo para as famílias de menor poder aquisitivo comprarem o primeiro imóvel a juros reduzidos em relação ao mercado. A concessão de subsídio possibilita o pagamento de parte da moradia; o valor do subsídio é de acordo com a renda do comprador e da cidade onde está o imóvel. Quem tem renda menor recebe subsídio maior. O raciocínio é parecido para definir as taxas de juros, as mais baixas praticadas no mercado, de acordo com a renda familiar e se o comprador é trabalhador optante do FGTS. Apenas a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil oferecem esse programa.

Crédito imobiliário para servidor público
O governo amplia o poder de compra dos servidores ativos e inativos facilitando o acesso ao crédito imobiliário oferecido por Agentes Financeiros. A Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil oferecem financiamento a juros mais baixos a partir de 5% de imóvel novo, usado e até mesmo na planta ou em construção, com possibilidade de amortização por um prazo de 180 meses. Os recursos estão no âmbito do Sistema Financeiro da Habitação (SFH). Alguns estados contam com programas próprios com bancos conveniados, como é o Casa Paulista voltado para o servidores do Estado de São Paulo. Consulte Links para os dois bancos. 

Programa de Arrendamento Residencial (PAR)
Amplia acesso da população de baixa renda à aquisição da casa própria dos centros urbanos. O contrato de arrendamento residencial determina que a família pague aluguel por aproximadamente 15 anos e no final a casa pode ser comprada por um valor simbólico. Mas caso o pagamento seja interrompido é preciso mudar.

Atender necessidades
Depois de definida como vai comprar a casa própria, procure o banco ou outro agente financeiro para esclarecer sobre as condições, os pré-requisitos, documentos, entre outras exigências, para realizar o sonho da aquisição da casa própria.


Fonte: Vivareal
 

O Pregador Copyright © 2011 | Template design by O Pregador | Powered by Blogger Templates