Crédito imobiliário crescerá 15%

O volume de contratações de crédito imobiliário deve subir 15% em 2013, chegando a R$ 95,2 bilhões ante R$ 82,7 bilhões em 2012, prevê a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).
A projeção da Abecip destaca que o volume deve alcançar R$ 95,2 milhões neste ano, ante R$ 82,7 milhões do ano passado FOTO: GUSTAVO PELLIZZON 

 A Abecip avalia, por meio de nota publicada ontem, que as perspectivas são promissoras. A Associação cita a confiança do consumidor como um dos fatores que deverão impulsionar esse crescimento, confiança assegurada pelos níveis estáveis de emprego e renda.


Também deverão pesar nessa expansão a perspectiva de crescimento de 5% nas vendas e de 10% nos lançamentos de imóveis em São Paulo, de acordo com projeções do Sindicato da Habitação (Secovi-SP); a normalização dos processos de licenciamento pelas prefeituras; e a disponibilidade de recursos bancários para garantir a oferta de crédito imobiliário.

Inadimplência

Ainda nos números da Abecip, a inadimplência superior a três prestações no crédito imobiliário estava na marca de 1,8% no fim de 2012, um nível comparado baixo, segundo a associação. O valor médio de financiamentos cresceu de R$ 162 mil em 2011 para R$ 183 mil em 2012. A relação entre o valor financiado e o valor total do imóvel passou de 63,0% para 63,8% no período.

Poupança


O crédito imobiliário com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos (SBPE), que usa dinheiro da poupança, aumentou 3,6% em 2012, ao passar de R$ 79,9 bilhões para R$ 82,8 bilhões, segundo informações da Abecip. O percentual ficou bem abaixo do registrado em 2011, quando o crescimento atingiu 42% na comparação com o ano anterior, e 65% entre 2009 e 2010.

Segundo a associação, o mercado imobiliário no ano passado foi marcado pelo "aumento das vendas ao mutuário final e pela diminuição de lançamento", que caíram de 1.600 para 1.086 empreendimentos de 2011 para 2012. Com isso, os estoques ficaram em queda, mas com recuperação das ofertas este ano, conforme a Abecip.

Do volume total, R$ 54,7 bilhões foram para financiar a compra de imóveis no ano passado, contra R$ 44,7 bilhões em 2011, o que representou alta de 22%. Para o financiamento da construção, foram R$ 28,1 bilhões, ante R$ 35,2 bilhões em 2011. O número de unidades financiadas caiu de 493 mil para 453 mil. 


Fonte: Diário do Nordeste 
 

O Pregador Copyright © 2011 | Template design by O Pregador | Powered by Blogger Templates