Bairro Guararapes é eleito um dos melhores locais para morar

Por Jessica Fortes
Da Redação

Considerado um dos menores bairros de Fortaleza, a região do Guararapes está “na moda” no mercado imobiliário cearense. Contornada pela Avenida Rogaciano Leite, rua Dr. Thompson Bulcão, avenidas Almirante Maximiniano da Fonseca e Washington Soares, esta área é considerada uma das vedetes da valorização imobiliária da Capital.


Com localização privilegiada, o grande atrativo do bairro - segundo as construtoras que possuem empreendimentos no local e realizaram vasta pesquisa de mercado -, é a tranquilidade e a proximidade a shopping centers, faculdades, bancos, supermercados e a Avenida Washington Soares, importante corredor comercial de Fortaleza.

M² VALORIZADO
De acordo com os dados do último balanço do Sindicato das Empresas de Compra, Venda e Locação de Imóveis do Ceará (Secovi), divulgados no final de 2012, a região do Guararapes possui o terceiro metro quadrado mais caro de Fortaleza, ficando atrás apenas do Porto das Dunas e Edson Queiroz.

A diretora comercial da Cameron Construtora, Valéria Câmara, explica que o preço médio do metro quadrado na região está custando R$ 6 mil e ressalta alguns dos benefícios de se morar no Guararapes. “É uma região agradabilíssima, com clima ameno, com muito verde, com vias ainda bem generosas para o tráfego existente e tem quase tudo que se precisa para uma vida de qualidade”, comenta.

Segundo Andréa Coelho, superintendente de Obra e Incorporação da Construtora Marquise, nos últimos três anos, o bairro Guararapes tem apresentado alta valorização no mercado imobiliário cearense e hoje está na lista dos mais procurados para se morar.

“Com base na avaliação do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci), a grande procura se deve ao fato dos clientes conseguirem agregar localização, conforto, tranquilidade e infraestrutura em um só lugar”, explica a superintendente.

ESCOLHA O SEU
O Grupo Marquise tem cinco empreendimentos na região. O seu último lançamento foi em 2012, o Isla Jardin, que conta com 252 apartamentos de 70m² e 110m², projetados para aproveitar a ventilação e iluminação natural da cidade. “Cada torre tem 18 pavimentos, duas vagas por apartamento, recepção com pé direito duplo e guarita blindada. O grande diferencial do Isla Jardin é a área de 9 mil m² cercada de verde e uma infraestrutura de lazer com 7 mil m² composta por salão de festas adulto e infantil, fitness, piscina adulto e infantil, deck molhado, churrasqueira, praça das fontes, bangalôs de jogos, redário, playground baby, quadra poliesportiva e jardim externo”, descreve.

Ainda segundo Andréa, o projeto arquitetônico do empreendimento foi assinado pela Idea Arquitetura e Design. Já o projeto paisagístico foi idealizado por Marcelo Faisal Paisagismo, que utilizou a água e o verde como elementos principais de seu projeto, oferecendo ambiente que integra tranquilidade e relaxamento em contato com a natureza.

LANÇAMENTO
A Construtora Marquise prepara o lançamento do Imperator, um condomínio residencial, com a proposta de unir uma completa infraestrutura de lazer no Guararapes. O valor geral de vendas (VGV) do empreendimento é de 88 milhões.

“Ao todo, serão duas torres localizadas no bairro, perto da Avenida Washington Soares, com apartamentos de 138m² e 145m², 3 suítes, mais de 5.500m de área de lazer. Os edifícios terão hall privativos em todos os apartamentos com elevadores codificados, varanda gourmet e guarita blindada”, explica a superintendente de Obra e Incorporação da Construtora Marquise.

EM TEMPO
Mesmo com o crescimento e altos preços do mercado, o bairro Guararapes ainda necessita de investimentos em infraestrutura. Segundo Valéria Câmara, apesar de o bairro ficar próximo do maior centro de compras da cidade, de faculdades, colégios e outros atrativos, ele ainda padece de uma doença crônica e que é característica da administração pública. “A infraestrutura básica não acompanhou o crescimento do bairro. Faltam alguns serviços públicos que são necessários as comunidades, como água e saneamento básico, além da falta de drenagem. É uma pena, são vários lançamentos de empreendimentos e até agora o poder público não dotou a região de condições mínimas de receber estes equipamentos”, finaliza.


Fonte: O Estado ce
 

O Pregador Copyright © 2011 | Template design by O Pregador | Powered by Blogger Templates