Copa do Mundo gera oportunidades no mercado imobiliário

Falta pouco tempo para a realização da Copa do Mundo e da Olimpíada no Brasil (em 2014 e 2016, respectivamente). Eventos esportivos fazem com que as capitais invistam em infraestrutura e melhorias, atraindo novos compradores de imóveis. A expectativa é promissora com a injeção de R$ 33 bilhões no país, incluindo o investimento em portos, aeroportos, segurança e saúde. A valorização dos imóveis acompanha, portanto, o crescimento da cidade. 

De olho no sucesso desses dois grandiosos eventos, uma boa dica é investir no licenciamento imobiliário. No Brasil esse modelo de negócios desembarca pela i-Uni Brasil. A empresa oferece a possibilidade do empreendedor trabalhar de casa, no estilo home-office. O investimento é de baixo custo, chegando a no máximo R$ 2 mil – podendo ser dividido em até 18 vezes com mensalidades de R$ 200 para corretores autônomos e R$ 500 para imobiliárias físicas. 

Diferente do conceito de uma franquia convencional, a empresa traz as vantagens deste modelo - em alta no Brasil - com a facilidade de um licenciamento de marca, ou seja: toda a estrutura e suporte de uma franquia com a liberdade contratual de um licenciamento.


Os autônomos podem trabalhar em casa, dispensando custos adicionais com o aluguel de uma loja ou escritório, por exemplo. Além disso, recebem treinamento, apoio jurídico e administrativo contínuo durante toda a vigência de sua licença, além de modelos de contratos, cartões de visitas e assessoria de marketing e merchandising.

Ao se tornar um associado, o corretor terá a alternativa de fazer anúncios de forma automática em mais de 100 portais imobiliários, economizando tempo e dinheiro. E ainda poderá encontrar proprietários particulares que anunciam seus imóveis em todos os estados brasileiros.

Novidade

A partir de abril, o publicador de anúncios terá a inclusão de portais internacionais para aproveitar a alta demanda de estrangeiros em busca de imóveis para a Copa do Mundo e Olimpíada. O licenciado i-Uni Brasil que publicar seus imóveis no sistema terá seus anúncios em portais do exterior, como Espanha, Portugal, Chile, México e Estados Unidos – aumentando suas chances de fazer negócio.

De acordo com o diretor geral da empresa, Rodrigo Caporrino, só a Copa do Mundo deve gerar 400 mil empregos indiretos, além de cerca de 300 mil diretos. “O cenário no setor imobiliário brasileiro em 2013 é muito bom: quanto mais empregos, mais famílias serão beneficiadas e estruturadas financeiramente, o que repercutirá em maior potencial econômico para a compra de imóveis, seja para moradia ou investimento”, diz. 

Além de movimentar a economia local, eventos dessa magnitude são responsáveis por gerar ótimas oportunidades não só para quem deseja começar a operar seu primeiro negócio, mas também para quem já atua no mercado. Os imóveis de temporada para alugar na Copa do Mundo e Copa das Confederações, por exemplo, já são uma das principais buscas em sites brasileiros de anúncios atualmente. Há apartamentos sendo oferecidos a R$ 80 mil para uma semana de evento e a expectativa é que os negócios sejam fechados ainda esse ano. 

Segundo a diretora de comunicação da i-Uni Brasil, Vanessa Rosal, o investimento é baixo e o retorno, muito rápido. “Se o nosso associado alugar uma única casa de R$ 2 mil no primeiro mês, por exemplo, já terá seu investimento de volta em menos de 30 dias, porque o corretor sempre recebe um mês do valor do aluguel. Nenhuma empresa garante um retorno tão rápido. Nossa previsão é ter 60 unidades licenciadas ao longo de 2013”, finaliza.

Em alta

O Brasil tem o mercado imobiliário mais efervescente do mundo, segundo apontou uma pesquisa da consultoria imobiliária Knight Frank. O Global House Price Index, índice de preços imobiliários no mundo produzido pela empresa, apontou que os preços no Brasil subiram 15,2% nos 12 meses até o terceiro trimestre do ano, maior alta global. Em seguida, ficaram os mercados de Hong Kong, com alta de 14,2% nos preços, e Turquia, com valorização de 11,5% nos imóveis.

Essa é a hora de adquirir o modelo de negócios i-Uni Brasil. A Associação de Investidores Estrangeiros no Setor Imobiliário (Afire) indica que este ano, o Brasil se transformou no segundo melhor mercado imobiliário do mundo na atração de investidores estrangeiros, superando a China na lista de preferências. 

São Paulo é a cidade brasileira que mais se destaca no setor, passando de 26º lugar no ranking para a 4ª colocação entre as grandes metrópoles, superando a cidade de Frankfurt e todas as capitais dos países da zona do Euro e das economias dos Brics.


Fonte: obra24horas
 

O Pregador Copyright © 2011 | Template design by O Pregador | Powered by Blogger Templates