Crédito imobiliário do BB no Ceará sobe 66,7%

Apenas no Estado, foram R$ 172,4 milhões para pessoa física e pessoa jurídica em dezembro de 2012
São Paulo/Fortaleza. A carteira de crédito imobiliário do Banco do Brasil para pessoa física alcançou R$ 10,2 bilhões em dezembro de 2012, número que representa crescimento de 69% em relação a dezembro de 2011 e de 19,8% frente a setembro de 2012. A participação de mercado do BB no crédito imobiliário para pessoa física atingiu 3,7% em dezembro de 2012, contra 3% em dezembro de 2011. 




As operações do Banco do Brasil para pessoa jurídica em todo o Ceará aumentaram em torno de 82% nos últimos 12 meses FOTO: DIVULGAÇÃO


No Ceará, foram R$ 172,4 milhões em dezembro de 2012 na mesma modalidade, sendo R$ 145,7 milhões para pessoa física e R$ 26,7 milhões para pessoa jurídica. O aumento foi de mais de R$ 69 milhões em comparação a igual período de 2011, que representa crescimento de 66,75%. Apenas as operações pessoa física aumentara 82% nos últimos 12 meses.

No âmbito nacional, a carteira de crédito imobiliário da pessoa jurídica também tem se destacado, alcançando saldo de R$ 2,7 bilhões em dezembro de 2012. No total, o saldo da carteira imobiliária, somando pessoa física e jurídica, foi de R$ 12,9 bilhões em dezembro de 2012, alta de 68,5% em 12 meses. O volume total desembolsado para o segmento foi de R$ 7,1 bilhões em 2012, 43,2% de crescimento sobre o ano anterior.

A carteira de crédito ao agronegócio alcançou a marca de R$ 108 bilhões no fim de 2012, 20,8% mais do que o registrado em 2011 e 9,8% superior sobre o trimestre anterior, proporcionando 62,5% de participação no Sistema Nacional de Crédito Rural, destaca o BB.

As despesas com provisões para créditos de liquidação duvidosa (PDD) do banco cresceram 25,7% no quarto trimestre de 2012, para R$ 3,63 bilhões, em relação ao quarto trimestre de 2011, variação que o banco considera compatível com o crescimento da carteira de crédito classificada de 24,3% no período (grau de risco de não pagamento), segundo o banco. Em comparação ao terceiro trimestre, caíram 3,4%. O saldo das provisões ao final do quarto trimestre era de R$ 21,2 bilhões, o que, de acordo com a administração do banco "proporciona cobertura de 196,5% das operações vencidas há mais de 90 dias, porcentual superior ao verificado no SFN (Sistema Financeiro Nacional), que alcançou 151,9% em dezembro de 2012".

Lucro

O lucro líquido registrado pelo banco foi de R$ 3,967 bilhões no quarto trimestre de 2012, o que representa um aumento de 33,5% na comparação com igual intervalo de 2011. Em relação ao terceiro trimestre de 2012, a alta foi de 45,5%. Em todo o ano de 2012, o banco informa que teve lucro líquido recorde nominal de R$ 12,205 bilhões, resultado 0,65% maior do que o verificado em 2011.

Os ativos totais atingiram R$ 1,150 trilhão em dezembro de 2012, aumento de 17,2% sobre dezembro de 2011 e de 4,2% ante setembro de 2012.

A carteira de crédito ampliada somou R$ 580,799 bilhões em dezembro de 2012, expansão de 24,9% sobre dezembro de 2011 e de 9,1% em relação a setembro de 2012. O patrimônio líquido em dezembro de 2012 ficou em R$ 66,070 bilhões, aumento de 13,1% sobre dezembro de 2011.

O retorno sobre o patrimônio líquido anualizado médio (RSPL) ficou em 27,0% no quarto trimestre de 2012, ante 22,5% no quarto trimestre de 2011 e 18,6% sobre o terceiro trimestre de 2012.

Minha Casa, Minha Vida

Além disso, no ano passado, o Banco do Brasil também começou a atuar no Programa Minha Casa, Minha Vida na faixa 1 e ampliou sua atuação nas faixas 2 e 3, destacando-se em âmbito nacional. Apenas na faixa 1 do Programa, o banco somou 5.224 Unidades Habitacionais, envolvendo investimentos de aproximadamente R$ 325 milhões, beneficiando famílias com renda de até R$ 1.600.

Pessoa física

145 milhões de reais foram financiados a pessoas físicas através do crédito imobiliário do Banco do Brasil no Estado no ano passado


Fonte: Diário do Nordeste
 

O Pregador Copyright © 2011 | Template design by O Pregador | Powered by Blogger Templates