Imóveis de 51 metros quadrados e R$ 300 mil são os mais vendidos em São Paulo

O crescimento dos novos arranjos familiares, como solteiros e casais sem filhos, e a redução dos tamanhos das famílias, tem influenciado diretamente no perfil dos imóveis mais vendidos em São Paulo.


Isso porque os apartamentos considerados menores e mais compactos, e com um preço nem tão acessível, são os que tiveram a maior aceitação entre as vendas na capital paulista em 2012.


Segundo levantamento da Geoimovel, realizado a pedido do ZAP Imóveis, os imóveis verticais mais requisitados do mercado imobiliário no ano tinham entre 51 m² e 70 m² e custaram de R$ 301 mil a R$ 500 mil.

Com este padrão de metragem, foram vendidas 5.701 unidades até a segunda semana de dezembro, o que representou aproximadamente 21,4% do total dos imóveis comercializados em São Paulo.

Já os apartamentos com esta faixa de preço renderam 6.242 unidades vendidas no mesmo período mostrado na pesquisa. São 23,4% da quantia total negociada em território paulistano.



“As incorporadoras identificaram esta demanda e construíram. Este perfil de imóvel conta com uma boa velocidade de vendas, pois existe procura”, analisa o diretor da Geoimovel, Marcelo Molari.

Já a metragem entre 41 m² e 50 m² foi a segunda mais requisitada pelos paulistanos, com 16,8% do volume comercializado no mesmo intervalo de tempo. Foram 4.495 unidades vendidas.

Imóveis de 71 m² a 100 m² e de até 40 m² tiveram 2.511 e 1.615 unidades vendidas, respectivamente.

Em contrapartida, os imóveis mais caros tiveram a preferência entre as vendas em São Paulo no ano. Depois dos bens de até R$ 500 mil, os apartamentos com preços entre R$ 501 mil e R$ 1 milhão contaram com a segunda maior preferência do mercado, com 3.162 unidades (11,8%).

“Isso significa que foram comprados imóveis menores, mas em bairros mais nobres, com o preço do metro quadrado mais alto. Distritos como o Tatuapé, Vila Mariana, Itaim Bibi e Vila Andrade estão entre os preferidos atualmente, pois tem metrô perto, entre outros fatores”, aponta o diretor.
Imóveis com dois dormitórios permaneceram no topo da lista entre os mais vendidos, sendo quase a metade do total comercializado (Crédito: Banco de Imagens / Think Stock)

Ainda segundo Molari, é difícil encontrar terrenos em São Paulo com espaços para construir grandes empreendimentos e que, por isso, a indústria tem lançado unidades com medidas menores. Assim, a lucratividade é maior.

“Hoje em dia, 60% dos imóveis vendidos têm o metro quadrado com preços entre R$ 5 mil e R$ 9 mil. Neste ano, ainda vimos um aumento da metragem, pois, historicamente, os apartamentos entre 41 m² e 50 m² é que são os mais vendidos”, completa.

Ainda de acordo com o levantamento, imóveis com dois dormitórios permaneceram no topo da lista entre os mais vendidos, sendo quase a metade do total comercializado até a segunda semana de dezembro.

Fonte: Revista zap imóveis
 

O Pregador Copyright © 2011 | Template design by O Pregador | Powered by Blogger Templates