Fortaleza recebe o primeiro edifício comercial “verde”

Com o apelo mundial para a sustentabilidade, vários setores do mercado mundial estão adotando o conceito sustentável. Atualmente, diversas empresas do setor imobiliário estão lançando empreendimentos “verdes”, preocupados com o meio ambiente.

A onda de prédios verdes, os chamados “green buildings”, já são tendência em todo o mundo e agora chegam a Fortaleza com o LC Corporate Green Tower, o primeiro edifício comercial “verde” do Norte e Nordeste.  O empreendimento está localizado na Av. Barão de Studart, 300, Meireles.



Lançado em novembro de 2011 pela Luciano Cavalcante Imóveis e Caltech Engenharia, e com previsão de entrega para o segundo semestre deste ano, o empreendimento tem como propósito se firmar na defesa da sustentabilidade na construção e na preservação do meio ambiente, maximizando o aproveitamento de recursos como energia e água. “O mundo inteiro está pensando em formas de preservar o meio ambiente e na construção civil não poderia ser diferente, por isso o LC Corporate Green Tower é desenvolvido com base em uma cartilha de certificação LEED (Leadership in Energy and Enviromental Design), norma desenvolvida pela ONG americana Green Building Council, reconhecida mundialmente”, explica Luciano Cavalcante.

Para Eduardo Cabral, engenheiro e professor do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil da UFC, o empreendimento sustentável não está limitado apenas a um equipamento de geração de energia renovável ou por simplesmente ter um sistema de captação de água da chuva, a sustentabilidade deve ser pensada desde a concepção do projeto, levando em consideração vários pontos.

A harmonização com o meio ambiente no LC Corporate Green Tower começa a partir da idealização do projeto, passando pela obra até sua utilização.

Uma equipe multidisciplinar está comprometida do início ao fim com a proposta de sustentabilidade, garantindo um empreendimento energeticamente eficiente, disseminando uma consciência e medidas para utilização e reuso econômico da água, proporcionando uma maior qualidade do ar interno, controlando o descarte e utilizando procedimentos para reciclagem de resíduos de materiais.

INVESTIMENTO
Conforme dados do Green Building Council Brasil, o número de empreendimentos registrados junto ao USGBC (United States Green Building Council) para obterem a certificação LEED cresce exponencialmente e o movimento da construção sustentável já faz parte da agenda mundial.

Segundo Cavalcante, esse tipo de empreendimento fica entre 7% e 10% mais caro que os convencionais, no entanto, todo o investimento vale à pena, pois retorna com a diminuição das taxas de condomínio. “Reaproveitando a água, construindo espaços mais iluminados aproveitando a luz natural ou utilizando as luzes de LED que são mais econômicas, dá uma boa diminuição nas taxas, todo o investimento inicial é compensado”, explica.

Fonte: O estado ce
 

O Pregador Copyright © 2011 | Template design by O Pregador | Powered by Blogger Templates