SETE hábitos para melhorar o desempenho de um gestor

Imagem de divulgação: freedigitalphotos 
Esta semana trago o artigo de Cassio Politi, diretor de content marketing da Tracto. Segundo Politi, produtividade é fundamental para qualquer equipe, não importa a atividade. Falta de foco e maus hábitos na comunicação são venenos para quem deseja ser mais produtivo.  Confira as sete dicas de Politi sobre os bons hábitos do líder, capazes de contagiar positivamente sua equipe.

1. Defina seus indicadores  - Parafraseando Peter Drucker, o que não pode ser medido não pode ser administrado. Defina para você mesmo quais os objetivos e metas de sua equipe. Invista tempo para definir bem essas premissas, pois elas serão a base de todo o trabalho. (Atenção: objetivo e meta são diferentes entre si.)


2. Deixe claras as metas para sua equipe - Nada funciona melhor na gestão de equipe do que dar às pessoas um desafio. Quem está focado tende a produzir mais e desperdiçar menos energia. Sem contar que fica mais fácil identificar colaboradores que não estejam realmente puxando a corda para o mesmo lado que os colegas. Defina metas coletivas e individuais. Crie em sua equipe o espírito de que os números são o verdadeiro chefe – seu inclusive.


3. Reunião periódica e organizada é tudo - Faça semanalmente a reunião e atribua importância a ela. Estabeleça um roteiro. Mostre primeiro o desempenho da semana que passou e depois os números esperados para a próxima. Atualize o plano de ação e, no final, abra para outras questões diversas que a equipe queira abordar.


4. Aborde o coletivo coletivamente e o individual individualmente - Você já deve ter participado de reuniões em que o líder gasta um tempão debatendo com uma pessoa um assunto específico que interessa a poucos ali — mas não a você. Isso é chato, não é? Então, não faça. Combine de conversar particularmente com os interessados e mantenha em pauta os assuntos que digam respeito a todos os presentes.


5. Reuniões longas viram um transtorno - Esforce-se para a reunião durar menos de 1 hora. Para isso, organize-a por tópicos e corte qualquer desvio do assunto, atendo-se ao tópico em questão. Caso o tema citado fora de contexto seja relevante, combine com o autor de abordá-lo numa conversa particular após a reunião.


6. Rode o plano de ação - Organize seu plano de ação em três etapas básicas: definição das ações, execução e verificação dos resultados. Depois da verificação, recomece definindo novas ações e rode o ciclo inteiro novamente. Lembre que as ações devem estar alinhadas aos objetivos e metas que você havia definido (tópico 1). Esse ciclo pode começar com a duração de dois meses. Com o tempo, você vai descobrir o período ideal para a sua equipe. Para algumas, serão 20 dias. Para outras, quatro meses. Dependerá do ritmo que cada negócio exige.

7. Use gráficos só quando necessário - Se você quiser comunicar que a audiência cresceu 10%, apenas informe em uma frase que cresceu 10%. Ou, melhor ainda, destaque em sua apresentação só o número e explique-o verbalmente. Só use gráficos quando você quiser comparar alguma coisa — itens, períodos etc. Jamais os use para enfeitar a apresentação.


É claro que não existe uma forma certa de gerir, cada líder tem o seu jeito. Existem muitas variáveis, a intensidade da pressão que se sofre e a personalidade de cada envolvido.


Mas fica aqui uma proposta que, em suma, consiste em definir objetivos e metas e criar um plano de ação para alcançá-los. As ações são definidas e verificadas a cada dois meses. O acompanhamento é feito semanalmente. É fundamental que a equipe compre essa briga com você.


Fonte:Karina Magolbo/Editora da Revista Liderança karina@editoraquantum.com.br
Colaboração:HamiltonCavalcanteCorretorClasseA@hotmail.com


Fonte: O estado ce
 

O Pregador Copyright © 2011 | Template design by O Pregador | Powered by Blogger Templates