É possível ter um segundo financiamento de imóvel, quando já é devedor em outro ativo?

Segundo Financiamento de imóvel
Em algumas situações é possível contrair um segundo financiamento imobiliário, mesmo possuindo outro financiamento de imóvel que está em fase de pagamento.

A primeira verificação que é feita pelo Banco que concederá o empréstimo é a análise econômico-financeira do proponente, ou seja, a renda familiar comprovada deverá suportar o pagamento da prestação do financiamento já existente e a nova prestação do segundo financiamento sem comprometer 30% da renda familiar apurada.

O segundo financiamento pode acontecer para um único devedor, ou para compor renda entre até três proponentes com vínculo de parentesco consanguíneo, cônjuges e entre homoafetivos.

Cabe salientar que cada situação tem suas particularidades e a análise é feita pelo Banco que concederá o financiamento mediante a documentação apresentada.

Itens que são observados e que podem interferir na aprovação do financiamento são: tipo de financiamento, limites do SFH caso seja pleiteado empréstimo neste sistema, valores de avaliação e de financiamento, idade do proponente mais idoso (em função do seguro), uso do FGTS, dentre outros.

Seguros: Com relação à idade do proponente mais idoso, este item é que irá indicar o prazo de financiamento permitido porque a soma da idade em anos mais o prazo, não poderá ultrapassar a 80 anos e 6 meses. Exemplificando uma situação hipotética: se um dos proponentes possuir exatos 65 anos na data da contratação, somente poderá financiar por 15 anos e 6 meses, independente de os outros participantes serem mais jovens.

FGTS: Se este segundo financiamento for concedido no SFH, o participante que já tem um financiamento ativo e caso este tenha sido contraído no SFH, não poderá usar o FGTS, pois o direito fica sempre para o primeiro financiamento ativo no SFH.

Caso o primeiro financiamento seja fora do SFH, e este imóvel for residencial, o mesmo não poderá estar situado no local de ocupação principal ou de residência do proponente, considerando em ambas as situações as cidades limítrofes e região metropolitana, tampouco onde estiver localizado o imóvel a ser financiado.

Atentando que o uso do FGTS tem regras e pré-requisitos específicas de acordo com a legislação do Conselho Curador do FGTS, a qual deve ser atendida pelo(a)s Agentes Financeiros e Administradoras de Consórcios.

Fonte: Click Habitação
 

O Pregador Copyright © 2011 | Template design by O Pregador | Powered by Blogger Templates