O mercado imobiliário começou o ano aquecido na Região Metropolitana de Fortaleza


Venda de imóveis na RMF gira R$ 244 mi e salta 61%


O mercado imobiliário começou o ano aquecido na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Em janeiro de 2014, o número de unidades vendidas saltou 61,96% em comparação a igual mês de 2013, passando de 347 para 562 imóveis comercializados. A soma movimentada nesses negócios chegou a R$ 244,1 milhões, resultando em 81,62% de alta face aos R$ 134,4 milhões apurados no total das vendas realizadas em igual período do ano passado.

Os dados constam na primeira edição do ano, apurada em janeiro de 2014, dos Indicadores do Mercado Imobiliário da RMF - levantamento realizado pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon-CE), que contemplou 87 empreendimentos com vendas realizadas no período analisado.

Para André Montenegro, presidente do Sinduscon-CE, o incremento é puxado pelas vendas crescentes do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida (MCMV), do governo federal. "O que está vendendo muito são imóveis residenciais na faixa até R$ 200 mil, que se enquadram no MCMV. E esse imóvel está vendendo mais porque existe facilidade de acesso ao crédito e há oferta (de unidades) no mercado. Geralmente, eles são adquiridos por pessoas com renda familiar em torno de R$ 7 mil a R$ 8 mil", observa.

Tipo de unidade

Conforme o estudo do Sinduscon-CE, avaliando as vendas por tipo de imóvel e número de quartos, os apartamentos de dois e três dormitórios somaram 74,91% do total comercializado no primeiro mês do ano, com 113 e 308 unidades, respectivamente, resultando na soma de R$ 177,09 milhões.

Considerando somente apartamentos com três dormitórios, a pesquisa revela que esse segmento foi responsável por mais da metade das vendas, ou 54,80% do global de unidades comercializadas. Em dinheiro, esse segmento comercializou o equivalente a R$ 151,14 milhões. "Para esse tipo de imóvel não tem perigo de 'bolha' no mercado imobiliário, até porque o déficit habitacional na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) ainda é de 140 mil unidades residenciais", frisa André Montenegro.

Salas comerciais

As vendas de salas e lojas comerciais no primeiro mês de 2014 totalizaram 62 unidades, somando R$ 17,11 milhões, que representam 11,03% das vendas. O destaque de vendas, no âmbito dos imóveis comerciais, foram as salas, que contabilizaram 56 unidades comercializadas, no total de R$ 14,4 milhões.

O percentual da Venda sobre a Oferta (VSO), que considera a percentagem de vendas realizadas por segmento dentro do universo de empreendimentos ofertados pelo mercado, foi mais elevado entre os imóveis comerciais. O índice VSO para esse setor, em janeiro desse ano, foi de 8,14%, enquanto para as unidades residenciais, o percentual VSO foi de 7,57%.

Equilíbrio

Segundo o presidente do Sinduscon-CE, os indicadores revelam uma tendência de equilíbrio do mercado imobiliário local também em relação à oferta e demanda de imóveis comerciais.

"Embora algumas pessoas reclamem da dificuldade para conseguir imóveis comerciais, a tendência hoje é de equilíbrio entre oferta e demanda. Com tantos lançamentos de salas comerciais, inclusive dos novos shoppings que vem sendo lançados, não acredito que ainda vá faltar lojas e salas comerciais na RMF. Vai dá para suprir o mercado", afirma André Montenegro.

Passaré lidera o ranking de bairros mais procurados

De acordo com o levantamento feito pelo Sinduscon-CE, no primeiro mês deste ano, o bairro da Capital cearense com maior número de unidades vendidas foi o Passaré, que somou 124 imóveis comercializados, totalizando o montante de R$ 26,02 milhões.

O segundo no ranking dos bairros foi o Meireles, que contabilizou a venda de 54 unidades, com a soma de R$ 61,1 milhões.

Em seguida, aparecem a Parangaba (com 50 unidades comercializadas, totalizando o valor de R$ 13,6 milhões), Papicu (com 40 imóveis vendidos, somando R$ 12,1 milhões), Aldeota (com 34 unidades e R$ 33,1 milhões em valor total de vendas), Messejana (com 27 unidades comercializadas, comando R$ 5,4 milhões), Eusébio (com 26 imóveis vendidos, no valor total d e R$ 8,01 milhões), Maraponga (com 24 unidades comercializadas no primeiro mês do ano, somando R$ 3,8 milhões), Mondubim (com 23 unidades vendidas, totalizando R$ 3,7 milhões) e Joaquim Távora (com 20 unidades e R$ 7,9 milhões).

268 lançamentos

Em relação aos lançamentos de imóveis residenciais na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), foram relacionados na pesquisa 268 novas unidades, sendo 214 apartamentos com três dormitórios e 54 com dois dormitórios.

O estudo revela que, dentre os 268 novos apartamentos previstos, 188 unidades ou 70,1% do total se localizam no bairro Passaré e possuem e 47,8 e 61,08 metros quadrados de área privativa. A previsão de entrega para esses imóveis é de 35 meses para 108 unidades e de 28 meses para 80 habitações. (AC)

Fonte: Diário do Nordeste 

 

O Pregador Copyright © 2011 | Template design by O Pregador | Powered by Blogger Templates